Segunda-feira · 18 Dezembro 2017
Futuros Estudantes
Estudantes
Académicos
Funcionários
Graduados
Padroeiro

Caros Amigos!

Bem-vindos todos aqueles que, como Santo Agostinho, estão à procura dos mistérios da vida, da essência do homem e da presença de Deus na nossa história.
No dia 28 de Agosto celebramos o dia de Santo Agostinho. A Universidade Católica de Moçambique lembra e celebra este grande Santo, seu Patrono, todos os anos desde a sua fundação.

Mas quem foi Santo Agostinho?

Aurélio Agostinho nasceu em Tagaste, actualmente Souk-Ahras, no Norte de África, no dia 13 de Novembro do ano 354, onde veio a ser bispo, e morreu no dia 28 de Agosto do ano 430, em Hipona, também na actual Argélia.
Em 386, inspirado por uma leitura, sofreu uma profunda crise pessoal e converteu-se ao cristianismo católico. Foi baptizado em 387, em Itália, voltando para África no ano seguinte. Após o regresso ao Norte da África, vendeu todo o seu património e deu o dinheiro aos pobres.
Agostinho foi um homem que, sendo filósofo, sempre procurou a verdade, a luz e a sabedoria, mas a partir do momento em que se sentiu chamado por Deus, dedicou toda a sua vida a aprofundar os Seus mistérios.
Foi um cristão incansável. Aprofundou conceitos, desenvolveu a sua própria abordagem sobre filosofia e teologia e uma variedade de métodos e perspectivas diferentes. Foi bispo, escritor, teólogo, filósofo e é Doutor da Igreja Católica.
Nesta, como na Igreja Anglicana, é considerado um Santo, bem como na Igreja Ortodoxa onde é chamado O Abençoado. Agostinho foi canonizado por reconhecimento popular.
São Possídio descreveu-o como um homem de poderoso intelecto e um enérgico orador, trabalhador incansável, austero consigo próprio no cumprimento dos seus princípios.
Santo Agostinho é uma das figuras mais importantes no desenvolvimento do cristianismo no Ocidente. O seu génio arde na sua obra a qual se revela tão intelectual quanto espiritual. O seu pensamento não tem época: influenciou o homem de então como influencia o de hoje.
Mais de 1500 anos após a sua morte, Santo Agostinho continua a ser uma inspiração para muitos homens e mulheres que partilham da sua paixão - aprofundar os mistérios da vida, do homem e de Deus, neste nosso mundo globalizado de hoje.

Os nossos Bispos, ao criar a Universidade Católica de Moçambique, propunham-se oferecer aos moçambicanos uma formação profissional de qualidade, certamente, mas também uma formação humana de qualidade que fosse capaz de formar homens e mulheres que participam activamente na “Qualidade e Inovação”, no desenvolvimento de Moçambique, de África e do mundo.
Nessa formação, a preocupação não é apenas com a qualidade intelectual, mas também com uma formação integral que envolve toda a pessoa humana, desde o seu intelecto ao seu corpo e espírito.
É neste desafio de formação integral que a UCM tem como fundamento da sua formação académica, a Pastoral Universitária.

A Pastoral Universitária é a alma e o espírito da formação técnica e intelectual dos profissionais formados pela UCM, pois nela participamos todos os que formamos a comunidade (família) universitária UCM.


Pe. Fidel