Quinta-feira · 14 Dezembro 2017
Futuros Estudantes
Estudantes
Académicos
Funcionários
Graduados
Licenciatura em Engenharia Alimentar
  

O Curso de Licenciatura em Engenharia Alimentar rege-se pela Lei nº 27/2009, de 29 de Setembro, sobre o Ensino Superior, publicada no Boletim da República I Série, Número 38; pelos Estatutos da Universidade Católica de Moçambique e pelo Regulamento em vigor na FENG.
O curso visa formar profissionais de alta qualidade e inovadores na área da Engenharia Alimentar, com capacidade para elaborar projectos relativos às instalações industriais, linhas de processamento, equipamentos e processos tecnológicos, para a industrialização das matérias-primas de origem vegetal, animal e afins.
A Engenharia Alimentar é uma área de conhecimento específica, capaz de englobar todos os elementos relacionados com a industrialização de alimentos e que pode, através do profissional com esta formação, potencializar o desenvolvimento deste ramo em todos os níveis: Formação de profissionais, subsídio à elaboração de políticas, projectos de pesquisa, actuação dentro das empresas do sector, colaboração na preservação da saúde pública (normalização técnica, orientação e fiscalização)

Este ramo da engenharia fornece conhecimentos tecnológicos essenciais na formação de profissionais que actuam desde a chegada das matérias-primas até que o produto final seja embalado e rotulado. Para que todo esse processo ocorra, é necessária uma vasta gama de conhecimentos em física, química, matemática e biologia, além de conceitos de economia e administração.

O Curso faz uso das mais modernas técnicas de metodologia de aprendizagem (Problem Based Learning – PBL), baseando-se numa forte componente profissionalizante, e sólida formação teórica prática. O estudante de engenharia alimentar terá, ao longo do curso, a oportunidade de desenvolver os seus estudos em estreita ligação com a indústria, tendo no último ano um estágio num ambiente fabril ou relacionado.

Este curso permite formar profissionais com conhecimento específico relativo à complexa e cada vez mais exigente actividade do processamento dos alimentos. A adequação do curso procurou ter em conta a actualização dos currículos mais recentes das universidades, a nível internacional, e das necessidades dos mercados local e internacional.