Terça-feira · 28 Março 2017
Futuros Estudantes
Estudantes
Académicos
Funcionários
Graduados

A provisão do ensino e aprendizagem é uma das funções centrais da Universidade Católica de Moçambique. O processo de ensino e aprendizagem asseguram o valor adicional / processo de transformação dos estudantes graduados pela UCM. Estes são e devem ser relevantes no mercado do emprego e na sociedade, quer aos níveis regional e nacional, quer internacional. O foco estratégico para os próximos cinco anos é de produzir graduados que não possuem apenas habilidades específicas, como também talentos e habilidades gerais, como os de resolução de problemas, capacidades de reflexão, capacidade de aprender e disponibilidade de ter uma aprendizagem contínua. Isto faz com que a Universidade Católica aposte cada vez mais no método de ensino centrado no estudante e ofereça programas relevantes, de qualidade reconhecida aos níveis regional, nacional e internacional.

PBL
O método PBL é um método educacional multidisciplinar e integrado, introduzido pela primeira vez em 1969 na Universidade de Mc Master (Canadá) e adoptado a seguir em várias outras Universidades prestigiadas como Harvard e Maastricht (Países Baixos). O PBL configura-se como uma estratégia educacional; tem um processo de aprendizagem em que os estudantes constroem activamente o seu conhecimento. Partindo de “problemas” e trabalhando de maneira participativa, os estudantes formulam os seus próprios objectivos de aprendizagem e apropriam-se dum saber que adquire um significado pessoal.

O método PBL tem cinco elementos essenciais: os “blocos”, unidades em que se estrutura o currículo, e que têm um tema específico. Os estudantes trabalham em torno do problema em “grupos tutoriais” e reúnem-se para o analisar e discutir. O “problema” (tarefa ou caso) é o ponto de partida e o fio condutor do processo de aprendizagem, processo que se desenvolve através de um ciclo estruturado de actividades – os 7 passos. Depois de ter identificado os objectivos de aprendizagem na primeira discussão dum problema, o estudante deve conduzir uma fase de “estudo individual” e organizar a sua apresentação ao grupo e ao “tutor”, que tem as funções de apoiar e ajudar o grupo.

Assim, os estudantes trabalham sobre o “problema” usando uma sequência estruturada de procedimentos, a que chamamos “os 7 passos”: esclarecer termos e expressões no texto que não sejam bem conhecidos; devem, a seguir, identificar, definir o problema. Os estudantes analisam, então, o problema, procurando activar os seus conhecimentos prévios (chuva de ideias). Devem, agora, sistematizar as ideias e as hipóteses debatidas no passo anterior. No quinto passo, o grupo deve formular objectivos de aprendizagem, identifica o que precisa conhecer melhor para aprofundar a compreensão do problema e tornar-se capaz de solucioná-lo da melhor forma. Dedica-se muito tempo ao estudo pessoal, auto-estudo, de que o estudante é o único responsável. Finalmente, no 7º passo, os membros do grupo devem sintetizar os conhecimentos e relatar as informações adquiridas.

O método PBL baseia-se nas características do processo de aprendizagem dos adultos: mais autónomo, responsável e independente do professor. É um método que estimula a actividade dos estudantes, centrado mais na aprendizagem do próprio estudante do que no ensino ministrado pelos docentes. O estudante aprende a estudar por iniciativa própria a enfrentar os problemas de forma sistemática, a formular perguntas e procurar soluções.

Diz-me e vou esquecer
Mostra-me e vou lembrar
Envolve-me e vou entender
Deixa-me fazer e vou actuar