Watch video

A através do Centro de Investigação Santo Agostinho (CISA), a Universidade Católica de Moçambique (UCM) plantou no passado sábado, na comunidade de Ndunda arredores da cidade da Beira, mais de 200 acácias, uma acção inserida no projecto “Reagir às mudanças climáticas: Jovens da Beira na reflexão e acção para o bem comum”. Actividade que contou com a participação do Capelão da Região 1, Reverendo Padre Bonifácio Conde, o Coordenador do CISA, Professor Doutor Geraldo Vunguire, Dr. Roberto Mendes, representante e alguns funcionários do Conselho Municipal da Beira, estudantes da UCM e comunidade local.

De acordo com o Coordenador do Centro de Investigação Santo Agostinho, o plantio de árvores surge como resposta após a passagem do ciclone Idai que destruiu várias infraestruturas, incluindo árvores, por isso a necessidade do repovoamento das ruas da urbe.

Por sua vez o Capelão da UCM no Centro Regional 1, acrescentou que o plantio de árvores está em consonância com o pensamento do Papa Francisco e de toda igreja sobre a necessidade da casa comum, algo que faz parte da vocação de todos homens, cuidar da natureza.

Mais de 200 mudas de acácias foram plantadas numa extensão de mais de 3 quilómetros. Através deste projecto ambiental o Centro de Investigação Santo Agostinho da UCM, já procedeu com o plantio de fruteiras em algumas comunidades e repovoamento do mangal na zona costeira.

Refira-se que este projecto é financiado pela Fundação Gonçalo de Silveira e Centro de Estudos Africanos da Universidade do Porto.

Por: Rogério Maduca – Assistente Técnico de Comunicação

Revisão: Paula Mugirima – Assessora para Área de Comunicação e Protocolo

Noticias Relacionadas