No âmbito da implementação da segunda fase do projecto “Turismo e Desenvolvimento Socioeconómico Local: Um Estudo Da Promoção do Turismo Cultural como Meio de Atracção Turística na Província do Niassa”, uma equipe composta por investigadores da UCM -FAGREFF, realizou uma visita nos dias 20 a 26 de Junho e 05 a 11 de Julho do corrente ano 2021, nos Distritos de Lago e Mecula, para efeitos de implementação das actividades de geo-referenciamento, entrevistas e captação de imagem (fotos e vídeos) do património histórico-cultural.

O projecto foi concebido no âmbito da resposta à 10ª Chamada de Submissão de Projectos de Investigação Básica e/ou Aplicada para Financiamento, lançada pelo Fundo Nacional de Investigação (FNI) no ano de 2019. Este terá a duração de 18 meses e tem por objectivo a valorização das potencialidades históricas-culturais através da promoção do valor atractivo para o desenvolvimento socioeconómico dos distritos de Lago e Mecula.

O estudo de base realizado anteriormente no Distrito do Lago permitiu obter informações de um total de 14 locais e acções representativas do património histórico-cultural, sendo que destes foram selecionados 8 para a execução da segunda fase do projecto, nomeadamente: Museu Etnológico do Lago, Campa da Rainha Nantima, Campa do Milagre Mabote, Monumento Orlando F. Magumbwa, Igreja Anglicana de São Bartolomeu de Messumba, Monumento Paulo Samuel Kankhomba, Colégio São Miguel e uma dança representativa local – Nganda) No processo de captação de imagens e geo-referenciamento dos pontos turísticos selecionados, realizou-se uma visita guiada ao novo empreendimento que está a ser construído na vila de Metangula, pela Senhora Georgia Kachamila gestora do empreendimento. Trata-se de um hotel 5 de estrelas denominado JASMINE BAY HOTEL AND SPA, que com certeza irá alavancar o turismo naquele distrito, para além de proporcionar lazer e comodidade aos vários visitantes.

Em entrevista, o Administrador do Distrito de Lago, Dr. Dixon Chongo agradeceu à UCM pela iniciativa de divulgar as potencialidades turísticas, não só o turismo de praia e sol, mas também o turismo cultural. Reconheceu as dificuldades em termos de infraestruturas de alguns patrimónios histórico-culturais e menciono que a História de Moçambique, confunde-se com o distrito de Lago, pois naquele distrito nasceram os primeiros filhos de Moçambique, ou seja, os homens que tomaram a dianteira na Luta de Libertação Nacional em 1975. Ainda em seu discurso o administrador referiu que recentemente foi criada uma associação de turismo ao nível do distrito para permitir uma melhor gestão do turismo naquele distrito.

Após a conclusão dos trabalhos no distrito de Lago, a equipe do projecto seguiu para o Distrito de Mecula, onde foram também selecionados 4 locais representativos do património histórico-cultural. A implementação da segunda fase do projecto no referido distrito teve como ponto de partida a captação da rica biodiversidade que o distrito oferece, onde foi possível apreciar algumas espécies da fauna existentes. A equipe teve um breve encontro com o Administrador do Distrito, Dr. António Joaquim Paulo, onde o coordenador do projecto, Prof. Dr. Felipe André Angst apresentou a equipe e os objectivos dos trabalhos que estão sendo desenvolvidos no âmbito da pesquisa. Desta feita, o Administrador, agradeceu a pretensão da Universidade em dar a conhecer as riquezas de Mecula e ofereceu sua disponibilidade em colaborar com a equipe, caso haja necessidade da sua intervenção. No âmbito da captação das imagens e geo-referenciamento do património histórico cultural, a equipe trabalhou também em coordenação com a Reserva Especial do Niassa, sendo possível captar imagens da serra de Mecula, do monumento português que se localiza na sede da vila, do monumento Jhon Issa em Macalage, e por fim da dança representativa denominada Nsengue, protagonizada por um grupo de adolescentes do posto administrativo de Mbamba.

De salientar que, o objectivo da pesquisa consiste na revitalização e promoção do património histórico-cultural, proporcionando à comunidade local uma fonte de rendimento alternativa no sector turístico. São parceiros estratégicos a Direcção Provincial da Cultura e Turismo do Niassa, o Governo Distrital de Mecula e Lago e a Reserva Especial do Niassa.

Forma de Tratamento do “Jornalista’’: (Relações Públicas)

Nome e Apelido do “Jornalista’’: (Dra. Tapsiny Nunes Manuel)

Imagens: (Tapsiny Nunes Manuel)

Galeria

Noticias Relacionadas

English EN Italian IT Portuguese PT